Notícias

Câmara celebra iniciativas de promoção do Esperanto, idioma neutro que quer eliminar as barreiras linguísticas

Publicado em:

Faciligi komunikadon inter popoloj de diversaj landoj kaj kulturoj. Ou em português, “facilitar a comunicação entre povos de diferentes países e culturas”. É este o objetivo do Esperanto – língua internacional lançada em 1887 pelo médico polonês Ludwik Lejzer Zamenhof para eliminar as barreiras linguísticas – que foi celebrada hoje (08) na Câmara Municipal de Niterói através da entrega do “Prêmio Destaque Esperantista 2019″. Organizada pela Cooperativa Cultural dos Esperantistas em parceria com o mandato do vereador Leonardo Giordano (PCdoB), a solenidade contou com a presença de representantes oficiais da China e de Angola, países que investem e incentivam, no mundo inteiro, o Esperanto.

Para Giordano, presidente da Comissão de Cultura, Comunicação e Patrimônio Histórico da Câmara, é digno de nota mencionar o trabalho dedicado das pessoas que defendem a implementação do Esperanto como construção de um mundo novo, sem apartes e violências. “É uma oportunidade grande para a cidade de Niterói que isso esteja sendo feito na Câmara Municipal. Vivemos um momento onde é extremamente necessário reafirmar a democracia e o parlamento como casa mediadora. Que a gente possa construir juntos essa esperança que o Esperanto anuncia”, completou.

Além de Li Yang, Cônsul Geral da República Popular da China no Rio de Janeiro e Madalena Vusawekumbi, Vice-cônsul de Angola no RJ, estiveram presentes o vereador do município do Rio, Reimont, a diretora do Colégio Intercultural Brasil-China em Niterói, Josenir Cabral da Rocha,  o coordenador geral do Projeto de Línguas Estrangeiras Modernas da UFF (PROLEM/UFF), professor Arnaldo Rosa Vianna Neto, o presidente da Cooperativa Cultural dos Esperantistas, coordenador e professor de Esperanto na PROLEM e da Escola Municipal Orsina da Fonseca, no RJ, Helder Vieira Lopes, a diretora chinesa do Confucius Classroom na UFF e na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC), professora Ana Qiao, que é ainda responsável pela parceria existente entre a China e a Universidade Normal de HEBEI.

Durante a sessão solene, Giordano entregou Moções de Aplausos e Medalhas a pessoas que vêm contribuindo de maneira efetiva para a divulgação e o crescimento do idioma. A sessão foi encerrada com apresentação artísticas e musicais, dentre elas o coral do Instituto Brasil-China, que fica em Jurujuba, e a Orquestra Verde, do município do Rio, cujos instrumentos são feitos de materiais reciclados pelos próprios alunos.

COMPARTILHAR: